Alvenaria Estrutural

Compatibilização

Exemplo de projeto compatibilizado

O projeto de alvenaria pressupõe a integração perfeita entre todos os projetos, que passam a formar um só projeto. É recomendável contar com um profissional responsável pela coordenação dos projetos, que terá a função de aglutinar as informações, detectar os problemas e antecipar as interfaces, sempre confrontando com padrões e diretrizes estabelecidos, melhorando a comunicação e o fluxo de informações.

A coordenação confere qualidade e objetividade ao processo de projeto.

Desde o inicio, logo na contratação dos projetos, é necessário que haja interação de todos os projetistas (arquitetura, estrutura, instalações, fundação), juntamente com os engenheiros responsáveis pelo planejamento e pela produção, compatibilizando todos os projetos, de forma a evitar sobreposição de tarefas, má interpretação e postergação de soluções.

Deve-se ter sempre a visão da racionalização que o sistema exige, aliada à utilização de novas ferramentas, projetos específicos, logística de canteiro e procedimentos, garantindo padronização e comunicação eficiente entre projeto e obra. Além disso, a coordenação e compatibilização de projetos devem garantir a adoção de um mesmo padrão de apresentação para todos eles. As pranchas de projeto devem conter somente os dados necessários na etapa da obra, com uma linguagem didática e acessível a todos e escalas que facilitem a leitura e visualização. Preferencialmente, as cotas devem ser apresentadas a partir das faces dos blocos.

A compatibilização de projetos também permite propor soluções fáceis de executar e que possibilitem acesso para manutenção sem quebra das alvenarias. Os quantitativos de materiais só devem ser elaborados após a compatibilização dos projetos.

Alguns conceitos adotados em projeto são fundamentais para o desempenho adequado da alvenaria estrutural. Ao se optar pelo processo construtivo de alvenaria estrutural, deve-se preparar o projeto desde o início de sua concepção, a fim de otimizar as imensas vantagens do sistema. Procedimentos comuns na construção tradicional, principalmente com relação à desvinculação dos projetos complementares, devem ser evitados. (Richter 2007)