Alvenaria Estrutural

Projetos complementares

Projeto de Instalações

Em prédios de alvenaria estrutural, os projetos de instalações (elétrica, telefônica, hidráulica, sanitária e proteção contra incêndio) seguem algumas etapas no processo de elaboração. Acompanhe esses momentos e algumas particularidades deles.

Após a tomada de decisão a favor da alvenaria estrutural, o arquiteto verifica se os seus desenhos estão modulados nas direções horizontal e vertical, de acordo com a família de blocos estruturais escolhida. Nesse estágio, torna-se indispensável uma interação estreita entre arquiteto e engenheiro estrutural, para verificar a existência de possíveis implicações desfavoráveis ao bom desempenho estrutural, já que muitas das definições que no edifício de concreto afetam apenas o subsistema de vedação, na alvenaria estrutural passam a afetar a estrutura em si.

De posse dos desenhos de arquitetura, devidamente modulados, o instalador fará uma planta conceitual prevendo todas as passagens de tubulações verticais - de preferência, criando shafts nos banheiros, cozinha ou área de serviço por onde passarão todos os tubos de queda, colunas de água, tubos de gordura e sabão. No hall de serviço deve-se, também, criar shafts para subida de instalações elétricas, telefônicas e TV. Os medidores de gás, caso existam, devem ficar no hall de serviço. No pavimento térreo devem situar-se: o centro de medição elétrica e o quadro geral de telefone.
 

Shaft para subida de instalações elétricas, telefônicas e TV


Definidos os shafts e de posse do projeto de 1a fiada, desenvolvido pelo engenheiro estrutural, o projetista de instalações dará início aos projetos levando em conta que:

  • Não deve cortar a alvenaria na horizontal. Embutir somente instalações não fluídas, nos furos dos blocos, portanto, na direção vertical.
     
Blocos especiais para passagem de instalações hidráulicas em paredes não estruturais
  • Deve acomodar as demais instalações em shafts externos ou internos à alvenaria estrutural, promovendo a circulação horizontal aparente ou embutida na laje ou contrapiso. É necessário verificar a redução da altura efetiva da laje devido ao embutimento e cruzamentos de tubulações.
Shaft externo  Shaft interno Parede não estrutural
Alternativas para passagem de instalações: shaft externo; shaft interno e embutimento em parede não estrutural.

Exemplos de shafts interno e externo e carenagem plástica para fechamento de shaft
Tubulação horizontal embutida na laje
  • As caixas elétricas devem ser fixadas aos blocos e os eletrodutos devem passar pelos furos.
Caixas elétricas fixadas aos blocos e passagem de eletrodutos pela parede
  • Os ramais de água e esgoto nos banheiros devem ficar sempre que possível aparentes sob o lavatório ou com carenagem para dar um melhor acabamento. Estes ramais poderão ficar também dispostos em uma bancada técnica sob o lavatório.
Tubulação hidráulica e sanitária aparente ou embutida em blocos especiais (paredes não estruturais
  • No caso das instalações de gás, a tubulação não pode passar por vazios não ventilados.

 

Projeto de produção

Recomenda-se a elaboração de projetos complementares focados nas atividades de processo, preferencialmente em formato A4, encadernados e entregues à equipe de produção, contemplando, entre outras informações:

  • Locação dos escantilhões e nível alemão
  • Pontos de nível da laje
  • Locação de andaimes
  • Locação dos blocos estratégicos
  • Locação de telas de amarração
  • Detalhamento dos pré-moldados
  • Elevação das alvenarias com detalhes estruturais e de instalações
  • Locação dos pontos de instalações na laje

A facilidade no manuseio e a riqueza de informações conferem aos projetos de produção uma importância vital para o aumento da produtividade e garantia da qualidade.