Estrutura de Concreto

Fôrmas - produção

“Bater” fôrmas no canteiro ou comprar “fôrmas prontas”? A escolha deve ser baseada nas respostas para as seguintes perguntas:

1. O canteiro dispõe de uma área para montagem de uma central de fôrmas e para estoque de chapas e madeira serrada?
2. A empresa possui ou pretende adquirir equipamentos como serras circulares, desengrossos, serras de fita etc., que serão utilizadas nesta e em outras obras?
3. A empresa dispõe de profissionais habilitados para a coordenação e para fabricação dos painéis de fôrmas? Um engano comum é acharmos que o encarregado e os carpinteiros habituados em montagem de fôrmas são necessariamente habilitados também para a fabricação destas. A fabricação dos painéis envolve diferentes detalhes, equipamentos e normalmente uma precisão maior.
4. O prazo de execução da estrutura contempla o tempo necessário para a fabricação das fôrmas?
5. Os custos decorrentes da fabricação no canteiro são menores que os preços ofertados pelos fabricantes de fôrmas? Atualmente, graças à concorrência, ao ganho de escala, à redução de perdas e dos equipamentos utilizados, os preços de fôrmas industrializadas tornaram-se bastante competitivos.

Equipamentos para fabricação e montagem

Principais equipamentos para fabricação dos painéis de fôrmas:

• Serra circular de bancada (para cortes longitudinais de chapas e desdobramento de madeira)
• Serra esquadrejadeira (para cortes transversais de chapas e destopamento de madeira)
• Desengrossadeira para bitolamento de madeira
• Serra de fita para cortes curvos
• Martelos pneumáticos e compressor (não imprescindível, porém extremamente produtivo)

Principais equipamentos para montagem das fôrmas:

• Martelo comum
• Trena de 5 metros (mínimo)
• Cunhas de madeira
• Linha de náilon
• Prumo de centro
• Prumo de face
• Mangueira de nível
• Esquadro metálico
• Nível a laser / teodolito
• Cordas
• Desmoldante
• Brocha, pincel e rolo (aplicação do desmoldante)
• Espaçadores e distanciadores plásticos
• Barras e porcas de ancoragem
• Tubo de PVC 3/4 (para passagem da barra de ancoragem)
• Fita de PVC
• Isopor (para execução de juntas de dilatação ou nichos)
• Lavajato (para limpeza após a concretagem)

Quando da necessidade de reformar ou ajustar a fôrma:
• Serrote
• Serra circular manual
• Disco de vídea (para serra circular)
• Serra "Tico Tico"
• Furadeira
• Broca de aço rápido (para furar madeira)


Projeto de produção

Os projetos de fôrmas são fundamentais para instrumentalizar a fabricação dos painéis de fôrmas e a sua montagem/ desforma, visando garantir: a otimização do uso dos materiais empregados na fabricação das fôrmas, a geometria das peças que serão moldadas, a produtividade no uso desses painéis e o reaproveitamento esperado. Além de, através do cálculo das cargas atuantes, dimensionar e detalhar as diversas peças que comporão o sistema de fôrmas.

Os projetos são divididos em:

Projetos de fabricação


Contêm plantas, cortes, vistas etc. que explicam e detalham cada painel das peças a serem moldadas (pilares, vigas, lajes, etc.). Contêm também informações como: material a ser utilizado, bitolamento/aparelhamento das peças de madeira, lista de corte de materiais, dimensionamento e posicionamento dos travamentos. Normalmente, estes projetos só são necessários no momento da fabricação das peças, sendo dispensáveis na montagem da fôrma.

Projetos de montagem


Contêm plantas que, tendo como base o projeto estrutural, apresentam a posição de cada um dos painéis de fôrmas, instrumentalizando a equipe encarregada da montagem das fôrmas e sua desforma. Contêm também cotas de posicionamento das peças em função dos eixos da obra. Estes projetos não são necessários no momento da fabricação dos painéis de fôrmas.