Revestimento de Argamassa

Determinantes

O projeto de revestimentos objetiva definir a tecnologia a ser empregada, ou seja, deve especificar os materiais e técnicas a serem adotados e conceber os detalhes construtivos capazes de conferir ao revestimento as características e propriedades necessárias ao cumprimento satisfatório das suas funções. Também considera os prazos e custos previstos no planejamento global da obra para a execução do serviço, a vida útil esperada e os custos de manutenção.

Para o desenvolvimento do projeto de revestimentos deve-se proceder ao levantamento e análise das determinantes, observando-se:

• Exigências e limitações dos projetos arquitetônico, estrutural, de instalações hidrossanitárias, de instalações elétricas, impermeabilização e esquadrias. Por exemplo, ressaltos de fachada, presença de frisos (foto), molduras (foto), acabamento superficial, abertura dos vãos dos contra-marcos, caimento de peitoris (foto), enchimentos, degraus no contrapiso entre ambientes etc..

Presença de frisos Molduras


• Condições ambientais e exigências de conforto higrotérmico e acústico no interior das edificações. Por exemplo, em alguns casos o contrapiso é aplicado sobre mantas acústicas e não possui aderência à laje, de forma que precisa ter adequada resistência mecânica para um contrapiso flutuante.
• Acabamentos que serão aplicados sobre a camada de argamassa: por exemplo, pintura, placas cerâmicas etc. A textura superficial para a aplicação de tinta pode ser diferente daquela para aplicação de textura.
• Insumos disponíveis: materiais, equipamentos, componentes e mão de obra.
• Planejamento global da obra: prazos e custos.
• Análise dos esforços atuantes sobre os revestimentos.
 

Caimento do peitoril